Uma “Sinagoga” em Ouro Preto

Réplica em miniatura.

“Em vila Rica, meados do séc.XVIII, havia uma comunidade judaica muito bem disfarçada que tentou organizar-se numa falsa irmandade, com o título de “Fiéis de Deus”. Chegaram ocupar uma casa junto à atual Capela do Bom Jesus dos Perdões e enganaram o Bispo de Mariana, que somente depois de muito tempo desconfiou dessa confraria e resolveu dissolvê-la.”
Texto extraído da obra “A Capitania das Minas Gerais, de Augusto de Lima Junior (Ed.Itatiaia e Ed. USP, 1978, p.84).

A capela mencionada acima está desde 1772 integrada à Igreja da Nossa Senhora das Mercês e Perdões, conhecida como Mercês de Baixo (Manoel Bandeira, guia de Ouro Preto, Ediouro,2000). Uma visita ao local, permitiu encontrar uma “Sinagoga”. Trata-se de uma casa em bom estado de conservação onde se alojam estudantes universitários da Escola de Minas da UFOP. Esta república está instalada ali há pouco mais de 60 anos. Esta interessante coincidência do encontro de uma casa de estudantes denominada de “sinagoga” do sec. XX, onde 250 anos antes, na mesma rua e no mesmo local havia seguidores do profeta Eliseu que proclamavam sua fidelidade a Yaveh, merece ser investigada em profundidade. Embora vários estudos já tenham demonstrado a presença e influência de judeus e cristãos-novos em Ouro Preto desde o séc.XVII, existe muito ainda a ser pesquisado, visando conhecer a participação destes na formação da comunidade das Minas Gerais.

» Doação do Dr. Naftale Katz (Instituto Histórico Israelita Mineiro, Belo Horizonte-MG).

Share

Proibido cópia, gravação ou reprodução de todo ou qualquer conteúdo desse site.